sábado, 30 de dezembro de 2017

AI! SE EU TE PEGO!



     Estamos no finzinho de 2017. Bah! Este ano parece que não termina nunca. Não que eu tenha pressa, na minha idade prefiro que as horas se arrastem languidamente, (sinto falta do trema!), é que eu ainda tenho planos para estes últimos dois dias, 30 e 31. Quer dizer:- um plano só, mas um mega plano! Não sei se devo revelar visto que assim, talvez, aumente a concorrência. Por sua vez o ano de 2016, que vai longe, teve um minuto a mais, quem lembra?

       Enquanto caminho no calçadão, aqui de Capão da Canoa, faço o balanço destes 363 dias que balançaram o coreto brasileiro. Teve de tudo um pouco ou um pouco de tudo. Aconteceram coisas que até Deus duvida. O Maluf na cadeia gente! Vocês acreditam? Botaram políticos e empresários corruptos no xadrez, apesar do prende e solta do STF. Outras figurinhas carimbadas aguardam a vez para 2018. E o 2018 começa depois de amanhã e até lá muita coisa ainda pode rolar. Se pode!. Aliás, quem espera que prendam todos os corruptos, de preferência logo, é nós os pagadores de impostos. E haja impostos!

      Algumas reformas saíram pela metade, outras não emplacaram e outras ainda, foram para as calendas gregas. Na verdade, todo mundo fala, faz discurso, mas na hora da onça beber água, ninguém assume. Esperar o que dos políticos?

       Aqui na beira do mar tem muito vento. Céu nublado e muita gente na areia. O mar sujo, a água um chocolate, dizem que são algas. O clima, portanto, é igual ao Brasil: turvo, indefinido, abafado. Não sabemos se vai chover ou fazer sol. Esperamos pelo melhor. Que em 2018 as águas sejam cristalinas! É o que desejo.

      No calçadão muita gente. Caminhando, de bicicleta. Os jogadores de bocha não estão nem aí para o clima e o mar – deitam pontos e dá-lhe bochada!  Uns ajeitam o jogo, outros espalham as bochas e o balim. Na volta da cancha aparecem cantores do povo. E dê lhe gaita e violão. – “As andorinhas voltaram, e eu também voltei...”.  O trio Parada Dura está em alta, aqui no Rio Grande. No Rio de Janeiro é Anita e seu biquíni de fita isolante. Cadum! Cadum! É o que temos para o momento.

     Ah sim! Ia esquecendo. O Michel Teló faz um show, agora à noite, de graça aqui em Capão. 0800 é demais! Portanto, Teló prá cima deles!

      Meu plano?

       Bem, vou revelar. Gosto de dividir boas notícias. Amanhã tem a mega-sena da virada. Eu te pego, 280 milhões, que bolada! E não acumula, sai de qualquer jeito. Eu estou no páreo com muitas chances. 2017 será o melhor ano da minha vida! Eu acredito!

       - Ai! Ai! Ai! Assim você me mata!

Porto Alegre, 30 de dezembro de 2017.
Jorge Luiz Bledow
E-mail: bledow @cpovo.net
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...